segunda-feira, 13 de abril de 2009

Fim de semana de Páscoa

Arriscámos uma pequena viagem ao nosso Alentejo, para passarmos uma Páscoa diferente dos últimos anos.
*
Tive pena do meu Principezinho porque teve uma recaída devida, provavelmente, à descida de temperatura, vento forte e elevada humidade que se fez sentir. Por causa disto não teve oportunidade de passear como ele (e nós) gostaríamos, pois passou a maior parte do tempo em casa.

Contudo ainda conseguimos fazer qualquer coisa diferente: ver de perto e alimentar as ovelhas de um vizinho! É engraçado aperceber como o animal "ovelha" tem estado sempre presente: um dos primeiros presentes que ele recebeu foi uma moldura pintada à mão por uma amiga (MR) com 2 ovelhinhas e que até hoje está pendurada na parede do quarto dele; quase de seguida a avó Tété ofereceu-lhe uma almofada com uma ovelha com que ele dorme até hoje e que o acompanha sempre nos internamentos e além disto há a música da "Ovelhinha branca tens alguma lã..." que ele adoora... No ano passado conseguimos ver a tosquia de ovelhas...
*VER ADENDA
*
Além da diferença de local e de termos tido oportunidade de estar com mais família, eu consegui ter momentos de silêncio verdadeiramente significantes. Momentos necessários a (re)encontrar alguma paz de espírito, no meio de uma vida turbulenta e que NÃO se adivinha mais calma num futuro próximo... Momentos para experimentar Cristo - porque Ele não é apenas para ser Alguém em quem acreditar, mas para se sentir e viver.
*
Domingo de Páscoa o tempo melhorou e com ele o João também melhorou! Decidimos almoçar fora, apesar da hora já ser um pouco avançada... e embora não termos conseguido almoçar onde planearamos, ainda bem que fomos parar aquele restaurante! Conhecemos outras pessoas... e isso é sempre enriquecedor.

Um casal com os seus dois filhos: o P. de 27 anos e a I. de 6 anos.
O P. tem Paralisia Cerebral. E a mãe - S. - precisa de apoio institucional, social e familiar. Precisa de um ombro amigo e de um colo. Precisa de alguém que a Escute e a Compreenda.

empatia solidariedade companheirismo
carinho alegria AMOR

Precisa de Família e de Amigos. Possivelmente não daqueles que a "abandonaram" quando se aperceberam do peso da cruz que ela viria a carregar e carrega até hoje por ser uma Mãe-Especial que se dedica a 100%, 200%, 300%... ao seu filho!
*
«De uma coisa podemos ter certeza: de nada adianta querer apressar as coisas. Tudo vem ao seu tempo, dentro do prazo que lhe foi previsto. Mas a natureza humana não é muito paciente. Temos pressa em tudo! Aquela situação que você mesmo provoca, por pura ansiedade de não aguardar o tempo certo. Mas poderia dizer: "Mas qual é o tempo certo?" Bom, basta você observar os sinais.
Geralmente quando alguma coisa está para acontecer ou chegar até sua vida, pequenas manifestações do quotidiano, enviarão sinais indicando o caminho certo. Pode ser a palavra de um amigo, um texto lido, uma observação qualquer.
Mas com certeza, o sincronismo se encarregará de colocar você no lugar certo, na hora certa, no momento certo, diante da situação OU DA PESSOA CERTA!
Basta você acreditar que nada acontece por acaso! E talvez por isso que você esteja agora lendo essas linhas... Tente observar melhor o que está a sua volta. Com certeza alguns desses sinais já estão por perto, e você nem os notou ainda.
Lembre-se que o universo, sempre conspira a seu favor, quando você possui um objectivo claro e uma disponibilidade de crescimento.»

Paulo Coelho
*

Adenda:
Não fosse ele (o meu) verdadeiro Principezinho, na nossa fonte de inspiração - a obra "O Principezinho" de Antoine Saint-Exúpery, também existe uma ovelha...
Podem ler o livro ou excertos no SCRIBD, basta clicar AQUI e vão ter à versão ilustrada.
É logo no segundo capítulo que o narrador trava conhecimento com o Principezinho.
Só para vos aguçar o apetite:
"O meu sítio é muito pequenino... Preciso é de uma ovelha. Desenha-me uma ovelha."

5 comentários:

Xu disse...

OH PA MINHA FOTO DE EXIBIÇÃO, HEIN? Ah pois é ... sou mais uma ovelha na vida dele ... hehehehe ... Ainda bem q puderam disfrutar de um fds diferente num local longe daki. Beijos e abraços enormes pa vcs tds.

MR disse...

Ok só pra saberes a MR do Alentejo teve aqui...e leu...

Catarina disse...

Às vezes bastam 2 ou 3 dias longe da rotina para nos sentirmos renovados, não é? Para sentir uma brisa de ar fresco a invadir-nos...
Beijinhos, muitos.
Catarina

Catarina disse...

Pois é, não terem conseguido almoçar onde planearam, não foi por acaso...

ClaudiaMG disse...

Olá Mãe Sisa

Que bom que conseguiram disfrutar de umas mini-férias.
Infelizmente o tempo não ajudou muito, mas ao menos vocês conseguiram sair um pouco da vossa rotina e disfrutar de um ambiente diferente.
Fico feliz por saber que o Principezinho recuperou e que conseguiram ainda aproveitar em grande o Domingo de Páscoa.

Beijinhos para vós.

Cláudia