terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Ninguém


4 comentários:

Anónimo disse...

Ninguém, a não ser que passe por uma situação semelhante consegue entender a vossa dor, e se só o pensar que algo do género pudesse acontecer a um filho nosso é... agoniante, desesperante, revoltante... no entanto mesmo não sendo meu filho sinto-me desfalecer cada vez que sei que as estão piores. Embora o afastamento, estou convosco sempre em pensamento e acima de tudo no coração. FORÇA

ClaudiaMG disse...

Ninguém mesmo.

As melhoras do Principe.

Beijinhos

Maria disse...

Ninguem mesmo....
Nem tenho palavras :(((
Força e as melhoras.

Beijosssssssssssssss

Paulinha disse...

Que verdade tão grande, meu Deus!!!

Beijocas!