quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Avaliação da Situação de Dependência

Há uns dias, recebemos uma "convocação para exame clínico (DL nº360/97) ... A fim de ser submetido a exame médico para avaliação da situação de dependência".


Ora, se temos que enviar ANUALMENTE a Prova de Deficiência, a Informação Clínica actualizada e outra série de papelada... ainda temos que nos deslocar até ao serviço de verificação de incapacidades permanentes da Segurança Social, para que uma médica olhe para o nosso filho e pergunte:"o que é que ele tem?"

Há coisas que eram mesmo escusadas!


Não tenho nada a criticar à médica que, por sinal, até tinha sensibilidade e simpatia raras.
E até compreendo que tenham que verificar uma série de situações, porque muitas pessoas abusam... Mas estas nossas situações já são demais.


O nosso dia-a-dia já é demasiado penoso, para sermos constantemente analisados à lupa para se ter a certeza que não estão a pagar €60 a um "falso" deficiente.

Comecem a fiscalizar como deve ser aqueles que dizem precisar do rendimento mínimo! Conheço uns poucos que ganham por mês aquilo que eu ganho num ano!

E já agora... arranjem uns euritos para pagar as ajudas técnicas que os verdadeiros deficientes precisam.



Estou mesmo cansadinha destas coisas!


*

7 comentários:

Grilinha disse...

Transmitiste por palavras o que me ocorreu naquela altura ! Tanta prova, tanta consulta. Médicos s desconfiar de outros médicos, por sinal especialistas...enquanto que os da seg. SOcial, não sei bem do que percebem...

Enfim. Complicadex !!!

Beijos

D. disse...

Olá, olá

Estou como tu, TÃO CANSADA destas burocracias!!!!

Fui à APPCL para ir buscar os impressos para a hipoterapia, fazes ideia da quantidade de papeis que me deram? Relatório da fisiatra, da equipa multidisciplinar, carta a dizer que não tem contra-indicações, ficha do utente, ficha de inscrinção, etc...

O que eu sei é que escrevi as mesmas coisas (nome, morada,etc,) não sei quantas vezes.

Realmente, haja paciência.

Beijinhos

Mãe Sisa disse...

Até aqui não era muito apologista da ideia do "Big Brother", mas nestas situações, nem na própria Segurança Social passa a informação!
Como é que é possível?!?
Isto não percebo... deve ser demasiado para a minha cabecinha...

ClaudiaMG disse...

Pois é...só complicações quando deveríamos começar a desburocratizar. Lembro-me quando sinalizai o Guilherme na IP, que tive de preencher 1 formulário e 6 Anexos com algumas 3 folhas cada, assim como entregar o processo clínico do Guilherme....e para quê??? Quando a Educadora da EE foi atribuída só sabia que o Guilherme tinha PC, tudo o resto tive de facultar pela 2.ª vez e agora com a CERCICA, aconteceu tudo de novo, ou seja foram avaliar o Guilherme pela IP e nada sabiam sobre ele.....enfim....com tanto dinheiro gasto em coisas desnecessárias, se calhar poderia ser ciado um sistema que compilasse toda a informação, pelo menos nas Instituições que pertencem ao Estado.

Beijinhos e força, nós estamos aqui contigo

Maria disse...

Mãe SISA,estou completamente de acorde com o que escreveu no "Blog." nem compreendo este País,como já falamos,. á tempos isto é brincar ao país do faz de contas.(que tal o estado também verificar onde foi parar o dinheiro do banco que eles injectaram os mais de 100M. de contos para o dito Banco não falir.)?....Sem palavras Beij. com muito carinho ao Principezinho e sua familia

Prima Ana disse...

Resumindo e concluindo, o nosso país está mm assim... é em tudo.. falta de informação, burocracia a mais, pouca ajuda a quem realmente precisa e como sp PAGA O JUSTO PELO PECADOR... o mundo é mesmo dos espertos neste país do faz de conta como já foi dito..ás vezes já não sei se realmente é bom sermos pessoas de consciência...
Um bj grande p vocês. Prima Ana

Xu disse...

olha ... PU** QUE OS PARIU!