quarta-feira, 15 de junho de 2011

Ter um filho deficiente

não é o fim do mundo.
É uma experiência única e sempre enriquecedora.
Muito mais do que podemos imaginar.
Não é fácil.
É até muito difícil.
Principalmente quando temos doenças (associadas à deficiência ou não) que são mais paralisantes que um grave comprometimento motor, como é no caso do João.
Mas a riqueza deste Amor ultrapassa mais barreiras que as que poderíamos imaginar!
É uma vida a remar contra a maré de um mar conturbado em noite de tempestade...
Mas que chegará a bom porto graças à perseverança.
Se não podemos fazer mais pela saúde do que o que já fazemos (e porque há coisas que nos fogem do controlo porque não dependem apenas de nós), podemos fazer o máximo que conseguirmos pela felicidade...
Pouco interessa o que os outros poderão pensar...
Interessa apenas o aqui e o agora com muito amor.

8 comentários:

Mi disse...

:)

Claro que depois existem bons pais, esforçados, e depois existem ainda pais extraordinários!

muitos beijinhos***

Piquenina disse...

um texto verdadeiro dá nisto: numas lagrimetas que aparecem nos meus olhos.
tão verdade isso e tão sábias são essas palavras. caramba que orgulho tenho em vós!

Anónimo disse...

Mae Sisa,
Mais 1 x as lagrimitas vieram aos olhos.
Como eu a entendo e admiro. Cá por casa tb se rema sp contra a maré, com mta força e amor mas a minha maré é bem mais suave que a vossa.
Mil bjs com mta admiração.
Alexandra

Mina disse...

Da dificuldade nasce a força, querer sempre superar barreiras, e não há limitações fisicas ou emocionais no mundo que quebrem esse amor!!!
Bjoquinhas p'ra vocês

ClaudiaMG disse...

Um grande beijinho

Sdias disse...

Depois do que li não tenho palavras para descrever o que sinto...Concerteza que existem muitas super Mães por este Mundo fora e tu sem dúvida és uma delas,assim como o pequeno principezinho que de pequeno não tem nada pois se existem Super Herois ele é um deles. Amo-vos Muito.

Susana Nascimento disse...

Ao ver este Blog só tenho a dizer que vence o amor e a força, não só dos pais, como de toda a familia que vos apoia!
Apesar de todas as dificuldades, ao ver este blog, senti sempre uma forma positiva de ver a vida!
Tornaste-te uma grande mulher Silvia, não que não fosses, mas porque te conheço desde "piriri"! ...E da lágrima que verti há momentos, acabo este comentário com um sorriso nos lábios.

A "vizinha" - Susana Nascimento

Anónimo disse...

Amiga, entrei agora no teu blogue e não posso sair sem te dar os parabéns e fazer passar através de palavras toda a força e energia para continuares a ser como és, porque ser boa mãe não é fácil, nada fácil, mas ser mãe a tempo inteiro, sempre em estado de alerta de noite e de dia e mesmo assim ter a capacidade de manter a boa disposição, sentido de humor e capacidade de conviver, que vi no nosso jantar, não é para toda a gente. Admiro-te muito e serás um exemplo sempre que precise de ganhar coragem - ACREDITA. Espero não te ter magoado com tantas perguntas, mas eu não sabia nada. Um beijinho e até 4 de Outubro.