quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Todos os dias


me pede para trabalhar no computador, mesmo que já tenha ido à UTAAC.

Dou-lhe os jogos didácticos a escolher: nenhum...
Aponta com o olhar para o ícone "g" (do grid2).
Eu inicio o programa.
Depois escolhe o utilizador dele (óbvio!!!).

ok
Então vamos lá conversar... "não!"

E começa de imediato com movimentos rápidos e descontrolados (pois quanto mais excitado está, menos acerta)
até conseguir abrir o ambiente de trabalho da música!

Continua com movimentos laterais direitos repetidos (cabeça) até seleccionar aquela música... aquela... que ele enfiou na cabeça que tem que ouvir naquele momento.

A primeira selecção dele é sempre uma de três: John Cena (my time is now) Black Eyed Peas (boom boom pow) ou Burned Blood (killing spree). Só depois de tocarem estas é que começa a seleccionar outras para ouvir.

E só depois é que lá vai espreitando outros ambientes de trabalho com os quais ainda não lhe apetece muito estar familiarizado mas que cada vez mais lhe serão exigidos: letras, números, conversação...

Durante o período de férias deixei que ele explorasse à vontade, à maneira dele, ao tempo dele (no mínimo foi fazendo treino de varrimento), mas a partir de agora teremos que ser mais exigentes com ele... temos que arranjar as estratégias adequadas a motivá-lo para aquilo que lhe será proposto... ou seja: criatividade, precisa-se!

5 comentários:

Prima Ana disse...

Tu na idade dele ías á procura do que mais gostavas de fazer ou do que queriam q tu fizesses?????? Prima Ana

Mãe Sisa disse...

Ora... na idade dele caminhava cerca de 2 kms da escola a casa, vinha direitinha a casa para fazer os TPC e ainda tinha algumas tarefas domésticas à minha espera!
Sim, no meu tempo os professores não pediam autorização aos pais para passarem TPC e não era considerado trabalho infantil fazer algumas tarefas domésticas (e tinha que estar tudo feito quando o meu pai chegasse a casa!).
E só depois é que podia brincar...

Esta é a versão oficial...
Claro que eu sempre fui multifacetada e fazia o que bem queria nos intervalos das minhas "obrigações" (e sem ninguém saber... peste!)
Quando parti a mesa da sala é que a coisa não correu bem...

E tu?

Mina disse...

Muito importantes estas tecnologias, na vida de todos, mas especialmente na vida dos nossos meno«inos especiais, e é importante fazer o que lhe dá prazer ehehehe

Quanto a nós isso é outra questão eheheheh eram outros tempos a pé?!...Alguém sabe o que é isso hoje, Tpc?!.. Tarefas domésticas?!
Isso são coisas do secúlo passado como diz uma pessoa que eu cá sei...
bjocas

ClaudiaMG disse...

Bem, casa em casa, chamem-me o que quiserem, principalmente a mais velha, mas existem sempre TPC´s e tarefas domésticas diárias, pequenas e curtas e claro adaptadas ao tempo que eles estão em casa, que cada vez é menor. E foi assim que eu fui ensinada e é assim que faço com os meus filhos, até o Guilherme já faz algumas tarefas como tirar a loiça da máquina, por a mesa, levantar a mesa, colocar a roupa suja dentro da máquina, quanto aos TPC´s não tem os oficiais (escolares), mas tem os nosses de mães interessadas em estimular ao máximo as capacidades dos nossos filhos.
Agora estratégias para esse rapazola, ele tem mesmo de ouvir a música primeiro, ou por exemplo podes colocar a música a tocar noutro sitio e dizer-lhe que pode ouvir a música e trabalhar ao mesmo tempo e se não trabalha não tem música?

Beijinhos grandes

Mãe Sisa disse...

Pois é Claúdia, devemos ser poucas as que (ainda) pensam em responsabilizar os filhos desde pequenos... Acho que estamos em vias de extinção! Mas ainda bem que somos do século passado (não é Mina?!?)

Claro que agora recorremos à negociação (por vezes chantagem) para que ele se esforce mais um pouco naquilo que não lhe dá tanto prazer como a música, mas que TEM que fazer.

Bjnhs